quinta-feira, 5 de abril de 2018

MPCE inicia curso de mediadores comunitários para atender núcleo itinerante

Teve início, na última segunda-feira (02/04), na Escola Superior do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), as aulas do curso de Mediação Comunitária para os voluntários que atuarão no Núcleo Itinerante. A formação é gratuita e pretende capacitar 40 pessoas. As aulas acontecerão até o dia 19 de abril, sempre das 13h às 17h.
A ação é promovida pelo Programa Núcleos de Mediação Comunitária e participaram da aula inaugural os promotores de Justiça Iertes Gondim, coordenadora do Programa, Ana Cláudia Uchoa, coordenadora adjunta, e Saulo Moreira Neto, gerente de projetos.
O Núcleo de Mediação Itinerante realizará atendimento móvel em bairros de Fortaleza e Região Metropolitana, em um ônibus adaptado, visando aproximar a comunidade da mediação de conflitos, promovendo, além do acesso à justiça, transformações sociais e pessoais.
A capacitação do mediador comunitário da mediação itinerante abrange, além das aulas teóricas, o aprendizado na prática. Os participantes realizarão estágio em algum dos núcleos com sede fixa e no próprio núcleo itinerante, em período que será definido após conclusão da etapa teórica.


Fonte: Assessoria de Imprensa   
Ministério Público do Estado do Ceará

terça-feira, 20 de março de 2018

Curso de Mediação Comunitária no município de Sobral


O Programa dos Núcleos de Mediação Comunitária do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) esta promovendo Curso de Mediação Comunitária no município de Sobral e pretende formar 40 novos mediadores comunitários para atuar no Núcleo de Mediação Comunitária de Sobral.
A capacitação que está acontecendo no auditório do CIOPS de Sobral está dividida em aulas teóricas( 48hrs/a), nos dias 15, 16, 17, 22, 23 e 24 de março, que serão ministradas pelas Assessoras Técnicas do Programa, Patricia Palhano e Jucileide Cronemberger e parte prática (60 hrs/a) que consiste em estágio prático no Núcleo de Mediação de Sobral, localizado no Sinhá Sabóia.
A aula inaugural do curso contou com a presença do Secretário de Segurança e Cidadania, Major Erlânio Matoso, da Coordenadora de Cidadania, Marcela Bijotte, da Promotora de Justiça, Dra. Juliana Cronemberger, e da Assessora Técnica do Programa Núcleos de Mediação, Jucileide Cronemberger.
No mês de Abril e Maio deverão ser capacitados novos mediadores para o Núcleo de Mediação Itinerante e para o município de Forquilha, onde será inaugurado um núcleo, ainda nesse semestre. Um dos objetivos da atual gestão, é ampliar o Programa com a criação de novos núcleos de mediação e capacitação de novos mediadores comunitários e desta forma contribuir para uma efetiva transformação social.

segunda-feira, 12 de março de 2018

MPCE inscreve para curso de formação de mediadores comunitários para Núcleo Itinerante

Estão abertas as inscrições para o curso de formação de Mediadores Comunitários que atuarão no Núcleo de Mediação Itinerante do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). As aulas teóricas acontecerão de 2 a 19 de abril, na sede da Escola Superior do Ministério Público (ESMP), das 13 às 17 horas. Os interessados podem se inscrever pelo e-mail mediacaocomunitaria@gmail.com, pelos telefones (85) 98639-0129 e (85) 3231-1792 ou então presencialmente na sede de um dos Núcleos de Mediação Comunitária do MPCE.
O curso é presencial e gratuito e terá etapas distintas: uma teórica, com duração de 48 horas/aula, e outra prática, com carga de 60 horas. A etapa prática será realizada nos núcleos do Programa dos Núcleos de Mediação Comunitária do MPCE, tanto nas unidades com sede fixa, quanto no núcleo itinerante, em período a ser definido com os respectivos supervisores, após a fase teórica. O certificado será expedido pela ESMP aos alunos que comparecerem a, no mínimo, 75% das aulas teóricas e concluírem a etapa prática.
A Mediação Itinerante realiza atendimento em um ônibus adaptado, a partir do trabalho dos mediadores comunitários. A metodologia tem objetivo de aproximar a comunidade da mediação de conflitos promovendo, além do acesso à justiça, transformações pessoais e sociais. Em 2017, o projeto visitou os principais bairros de Fortaleza e da Região Metropolitana, tendo efetuado 1.362 atendimentos, dos quais 58 foram aberturas de procedimentos de mediação, 24, pré-mediações, 28, mediações realizadas e 1.252 orientações e encaminhamentos. Dentre os temas abordados, destacam-se conflitos relacionados à pensão alimentícia (26%), dívidas (21%) e família (15,5%).





Fonte: Assessoria de Imprensa   
Ministério Público do Estado do Ceará

sexta-feira, 2 de março de 2018

Programa dos Núcleos de Mediação Comunitária do MPCE comemora resultados de 2017

Incremento de 36,23% na quantidade de atendimentos realizados, comparados ao ano de 2016, e índice de êxito superior a 80% dos 11 Núcleos de Mediação Comunitária. Estes são os principais resultados do Programa dos Núcleos de Mediação Comunitária do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) em 2017. A equipe comemora o saldo positivo.
A coordenadora do Programa, promotora de Justiça Iertes Gondim, afirma que o aumento nos atendimentos confirma a credibilidade dos Núcleos de Mediação Comunitária. Para ela, o índice de êxito mostra que as mediações realizadas têm sido eficientes, com uma predisposição e expectativa das pessoas que procuram os núcleos para resolverem seus conflitos, através do diálogo, de forma pacífica, bastando, para tanto, serem motivadas por alguém capacitado.
Os 11 Núcleos de Mediação Comunitária do PNMC contam com a atuação de 135 mediadores comunitários voluntários. Em 2017, foram realizados 15.489 atendimentos, que vão desde abertura de procedimentos, pré-mediações, mediações realizadas, encaminhamentos, orientações e ações diferenciadas. Os Núcleos de Mediação com maior registro de atendimento foram os do Pirambu, com 2.412 atendimentos, da Jurema, com 2.087, e Barra do Ceará, com 1.569.
“O ótimo desempenho de 2017 se deve ao compromisso assumido por todos que fazem o Programa dos Núcleos de Mediação Comunitária do MPCE, ao suporte das instituições parceiras e, em especial, ao apoio da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), que tem se esforçado para garantir melhor estrutura para os núcleos”, analisa Iertes Gondim.



Fonte: Assessoria de Imprensa   
Ministério Público do Estado do Ceará